Es el bilinguismo, caramba

O autor é Manel Fontdevila e foi publicado no Público a 14 de junho de 2011.

This entry was posted in Gostava de tê-lo feito eu. Bookmark the permalink.