AGAL

pgl

Entrei no referente da estratégia galego-portuguesa em 2001. A minha primeira assembleia calhou com umas eleições em que Bernardo Penabade substituía Maria do Carmo H. Salido na direção. Pouco depois tomei a feliz iniciativa de me integrar no conselho onde conhecim muitas pessoas por quem tenho um profundo carinho.

Durante vários anos trabalhei na Comissão Informática com Miguel Penas e com Vítor Lourenço, alma do Portal Galego da Língua, o melhor produto da estratégia galego-portuguesa nesta década. Aí desenvolvim a base de dados discursiva Statu Quo, o dicionário de fraseologia espanhol-português, o dicionário Isso não é galego, é português, os jogos Analogias e Falsos Amigos no dicionário Estraviz, a Gz-editora, o Planeta NH ou o serviço Tira-dúvidas. Alguns destes projetos estão paralisados, outros estão a funcionar mas, seja lá como for, foram anos muito intensos de trabalho, aliciados polos frutos conseguidos e uma equipa nutritiva e multiplicadora.

Recentemente, 2008, entrei a fazer parte da Comissom Linguística e a de Junho de 2009 encabeço uma candidatura para o Conselho da associação.

This entry was posted in Associações. Bookmark the permalink.